Blog

Aeroporto do Bacacheri precisa conviver com moradores

Há um processo de concessão de aeroportos no Brasil, uma iniciativa interessante para a mobilidade e o setor de transporte de cargas e de passageiros em nosso país. A 6ª Rodada de Concessões Aeroportuárias, que envolve os Blocos Sul (incluindo o Paraná), Norte e Central do Brasil, foi aprovada na 9ª Reunião do Conselho do PPI,  e convertida no Decreto nº 9.972, dia 14 de agosto do ano passado. 

O projeto em questão trata da concessão para ampliação, manutenção e exploração de 22 terminais aeroportuários no Plano Nacional de Desestatização (PND), do Plano Geral de Outorgas (PGO) e da Política Nacional de Aviação Civil (PNAC). 

O que não está sendo debatido é a realidade de certas regiões densamente habitadas, como é o caso do bairro Bacacheri, em Curitiba.

O POVO NÃO ESTÁ SENDO OUVIDO

Entendo que a medida é boa e necessária, mas não é ideal para uma área urbana como o Bacacheri. Aumentar o tráfego aéreo envolve riscos de acidentes e pode gerar pânico em um raio de aproximadamente dois km do aeroporto, englobando também bairros como Boa Vista e Santa Cândida.

É preciso ouvir as partes envolvidas, abrir o debate com os moradores e ficar atento ao Plano de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo de Curitiba, que versa o seguinte:

“Para o licenciamento das edificações, deverão ser atendidas as disposições dos Planos de Zoneamento de Ruído dos aeródromos e helipontos, registrados na Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, e dos regulamentos federais pertinentes que tratem das zonas de proteção dos aeródromos e helipontos, bem como das áreas de segurança aeroportuária em geral”.

Não é apenas a tranquilidade das pessoas que moram nos bairros ao redor do aeroporto do Bacacheri que será afetada, mas a própria área urbana. Eu como Ex-Diretor Geral do Detran PR (2011 e 2018),  sei muito bem da importância do gerenciamento de meios de locomoção e transporte. O impacto desta mudança aeroportuária  pode afetar, inclusive, a estrutura do bairro. 

É necessário promover o diálogo com os moradores e esse será um dos debates que vou propor tão logo assuma como vereador.